PESQUISE...

26 de abr de 2010

Tolerância

Hoje o Lado B, ou melhor, o autor dele muda um pouco do discurso (tipo de assunto) que aqui nesta página está habituado a publicar. Porém, creio que não seja e peço para que não vejam como de pouca relevância. Bem, é sabido por aqueles que me acompanham que o meu histórico é rico em sexualidade. Sim, eu tive diversas parceiras, a ponto de hoje não fazer idéia de com quantas já me relacionei SEXUALMENTE (isso inclui solteiras e casadas – SEMPRE LIBERADAS E/OU ACOMPANHADAS PELOS MARIDOS). Imagino que seja sabido, também, que relacionamento afetivo, digo, estar envolvido única e exclusivamente com uma pessoa, não seja, ou pelo menos até hoje não foi, o meu “forte”. A primeira coisa que “pega” é esse danado do meu histórico (que apensar de PESADO não me traz arrependimento, pelo contrário) e a segunda, talvez seja, o meu jeito (como homem, como pessoa, como amante). Hoje o que tenho de valor na minha vida é o meu caráter, é a minha palavra. Portanto, é fundamental que estas características (aqui chamemos de virtudes) sejam vistas e respeitadas em um relacionamento a dois. Obviamente precisamos SEMPRE nos lapidar (ou seria adequar?) para CONVIVER (Drummond sabia que esta é sem dúvida a grande perene insustentável do HOMEM). E era isso que eu vinha tentando fazer nos últimos dias, no último mês. Estive afastado do blog, do Orkut e outras ferramentas que uso para conhecer pessoas, porque estava tentando conviver a doi. Obviamente, já na introdução deste texto, alguns vão concluir que não deu certo. Porém, como hábito, vou introduzir o post e, inclusive adianto que também vou encerrá-lo, usando reticência. Porque outras coisas ainda precisam ser ditas e tantas outras podem acontecer...

Eu agora quero falar um pouco dessa coisa chamada Brad Montana. A qual foi criada por mim há 5 anos. A qual foi criada com finalidade sexual. Porém, não por isso deixou de ter valores que eu carrego no meu dia-a-dia; são alguns: hombridade, honestidade, sinceridade e respeito ao próximo e a suas escolhas (sejam elas boas ou ruins – ao meu ver). Portanto, é o Brad Montana um personagem sexual que usa de condutas admiráveis e admiradas pelos maiores conservadores (aqueles que desaprovam a minha conduta sexual). E que fique claro: não são, nunca foram e jamais serão FALSAS! Até porque o significado de VERDADE é por mim PRATICADO. Resumo da ópera: se você pensa um dia em me conhecer, antes ou depois de ver o lado sexual da “persona”, veja os valores. Porque se você não os ver, não me viu.

Falemos agora de características, pode ser? Cada um tem as suas e são elas indiscutíveis. Característica é característica e ponto final. Alguns são doces, outros são ácidos, alguns calmos, outros agitados, alguns são prolixos, outros objetivos (creio que tenham percebido que o ALGUNS é a parte que me cabe, que me toca e OUTROS cabe aos outros – é possível sacar isso sem uso de maconha – risos). Mais uma vez recorro ao “resumo da ópera”: não é possível gostar de mim por conta do rosto bonitinho e do corpinho legalzinho que alguns acham que eu tenho (ou tinha até fevereiro). Só é possível gostar de mim gostando do que eu sou, ou melhor, de como eu sou. Não é a embalagem que revela o que somos, há uma essência e é ela que fascina, é ela que encanta, é ela que envolve e é ela que permite o AMOR.

Quero agora encerrar, mas antes de chegar a reticência prometida na introdução, quero falar de TOLERÂNCIA. Palavrinha meio feia, mas de significado e importância magistral. Diversas vezes me cobro mais tolerância. Mas a tolerância exige um tanto de ponderação e, também, humildade. Confesso que muitas vezes me falta humildade e, apesar de tentar, nem sempre sou ponderado. Assim como a “perene insustentável do conviver”, é uma briga comigo que eu quero comprar. É algo que necessito aprender. Enfim, chegamos ao fim e a conclusão da história é: eu ser humano pequeno, sou cheio de falhas, sou cheio de limitações e muito nessa vida já andei errante. Todavia, sou alguém que carrega no intimo e verdadeiramente sentimentos bons (de ajuda, de atenção, de compaixão, de solidariedade) e atitudes que nunca vão contra aos valores que tenho e aqui já citei. Hoje a balança da minha vida denuncia um ligeiro desequilíbrio. Mas eu nunca sei o quanto ela pode “funcionar” com um lado pesando mais que o outro (e é difícil com o coração responder o quanto é bom ou ruim pra mim). Pode parecer pobre, mas eu encerro com: o coração tem razões que a própria Razão desconhece...



Beijos e Abraços,
Brad Montana (contato@bradmontana.com)

7 comentários:

  1. Gosto de ler você escrevendo sobre swing e pornô mas gosto mil vezes de você falando de ti. É lindo, sonho em ter uma pessoa com vc

    ResponderExcluir
  2. Bom amigo, lendo esse texto seu ficou ainda mais claro pra mim o seu modo, de penssar e de ver esse mundo!
    Acho importante as pessoas expressarem suas formas de penssar!
    E vc tem um jeito de dizer tudo aberta mente, sem mentiras!
    vc está de parabéns!
    continue assim, que vc vai longe, em todos os sentidos
    bjs
    clara

    ResponderExcluir
  3. Gostava mais do seu blog quando ele n tinha esse apelo tão pornô, entendo seus motivos, inclusive votei em vc bastante quando eu ainda frequentava o site do CRS. te conheci pessoalmente num encontro na Barra promovido pelo casal Carinho, mas nunca me apresentei. O fato que admirava bastante suas colocações, acho vc muito inteligente e vc ajudou mto a meu marido mudar um pouco a cabecinha machista dele. mas hj fui procurar seu blog e me decepcionei, não entenda mal, mas ele está mto comercial, parece q agora vc está mais preocupado em se divulgar, entendo, mas a sua essencia, q acho q eh o q vc tem de mais charmoso, tá se perdendo.
    Bjos e boa sorte!
    Sra marlboro. ( casal marlboro)

    ResponderExcluir
  4. Erica,

    Acho complicado falar de mim (no tom deste texto), as vezes tento e as vezes fica legal. Fico feliz que tenha gostado. Volte mais vezes.

    Beijos


    Clarinha,

    Você já é de casa e seus elogios são recebidos por mim com muito carinho, pois sei da sua honestidade. Venha mais ao Rio, hein?

    Beijos


    Sra Marlboro,

    Ta sumida, hein? Por que saíram do CRS? O site está muito legal.

    A sua crítica tem fundamentos. De fato hoje as minhas postagens no blog e o uso do meu site é mais comercial. Foi uma opção de vida que pode, ainda, mudar. Até porque nada é pra sempre. Mas eu vou me esforçar pra que o Lado B não perca o jeitinho swingueiro que você e outras pessoas curtem. Tenho deixado o blog meio largado, mas vou voltar a escrever com mais freqüência. É um promessa que aqui assumo!

    Volte pra dar pitaco.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Brad,

    Voltando aqui pra dar meus pitacos!

    Vou ler as novidades aqui!
    bjos

    Marlbora*

    ResponderExcluir
  6. Brad

    Lendo o que escreveu, fiz uma auto avaliação, creio que todos nós temos nossas qualidades e defeitos, alguém que tenha só qualidades deve ser muito chato. O que para nós as vezes é qualidade, para outros pode ser defeito.
    Embora muitas vezes não tenhamos concordado, você é alguém que respeito e admiro por sua postura e caráter.
    Adorei o que escreveu, creio que em pequenos trechos ocorre o mesmo comigo, parabéns pelo que escreveu. Adorei.
    Muito suesso para você, pois merece.

    Beijos

    Angelike

    ResponderExcluir
  7. Amei vc Brad...vou sonhar cm vc essa noite...hum..seu p** que delicia..!!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.