PESQUISE...

5 de jun de 2010

Empecilhos da Sacanagem

Navegando pela net, invariavelmente, topamos com perfis interessantes: fotos interessantes, características condizentes com as que buscamos e uma proposta que bate com a nossa. No entanto, tais pré-requisitos não são, de fato, garantia de um encontro. Existem outros fatores que precisam casar pra que o famoso algo mais aconteça. E, pra lamento de muitos, em boa parte das ocasiões as demais coisas que surgem acabam se tornando empecilhos pra que uma boa sacanagem aconteça. Em pesquisa que realizei, no fórum do site Capital Real Swingers, a pressa alheia e a distância das “vítimas” (risos) são, para a maioria, os empecilhos mais comuns.

De um tempo pra cá, o governo começou a agir contra os pervertidos (como eu, como você – opa – risos). As Leis Seca e Antifumo fizeram com que muitos reduzissem o número de saídas ou traçassem rumos diferentes dos que faziam antes. Como assim? Bem, é comum no primeiro encontro marcar em um barzinho. O papo, de meia à uma hora, serve para que os envolvidos conversem um pouco para se conhecerem melhor e ver se de fato há afinidades que permitam o sexo. Eu, particularmente, em 99% dessas entrevistas (risos) as fiz molhando as palavras. Uns três chopinhos amigos, pra tornar o papo mais informal e divertido. Atualmente com a danada da Lei Seca, que no Rio de Janeiro faz blitz nas portas do bares (risos), tal coisa se tornou impossível. Recorra ao táxi, diriam os menos habituados a este tipo de encontro. O táxi resolve a questão da Lei Seca, mas não ajuda muito na entrada do motel (risos). O que fazer? Há três opções: arriscar (tomando os 3 chopp’s e assumindo as conseqüências se for pego), descartar a bebida alcoólica ou optar por encontrar conhecidos (daí se vai logo pro motel, pulando a Etapa Bar – risos). Brincadeiras a parte, não é a falta de bebida ou a proibição do cigarro (nas baladas) que vão impossibilitar o encontro. Mas o desconforto que é gerado em alguns faz, sim, dessas coisas um fator inibidor.

Agora falando dos principais empecilhos, a pressa, para alguns, nem sempre é inimiga da perfeição. Complicado é fazer aqueles que tenham opinião diferente sobre se entenderem com os primeiros. Quase nunca dá certo o encontro de quem quer pra ontem com quem quer ir conhecendo aos poucos, pra mercar depois (seja por procedimento habitual ou necessidade – as vezes falta de tempo). A outra questão que, freqüentemente, faz com que role frustração é “a porra da distância”. Tudo bate como pedem os protocolos: tipo físico, idade, proposta, etc. Mas um está no Rio de Janeiro e o outro no Acre (existe mesmo? - risos). Ficam as promessas de “um dia vou aí” até que o tesão passe ou o encontro caia no esquecimento. É muito comum topar com esse tipo de situação nos sites de relacionamento. Apesar da grande maioria estar no eixo Rio-São Paulo, há sempre aqueles que estão mais distantes e, por ironia, parecem mais interessantes dos que estão perto. É... Não tem o que fazer. Os empecilhos existem e são muitos – as vezes sem solução. O jeito (se é que posso chamar de jeito) é não desestimular e continuar a procura. Afinal, conhecer gente nova é muito bom, não é?


Clique Aqui para me seguir no Twitter


Beijos & Abraços,
Brad Montana (contato@bradmontana.com)

Um comentário:

  1. Amigo, esse video me deixou com mais vontade de ir ao rj!
    E um video amador, bom!
    gostei!
    mais ia gostar mais se dece com a pica no meu rostinho!
    bjs clara

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.